Como Saber Se Sou Bipolar?

Como Saber Se Sou Bipolar

O cotidiano da maioria dos cidadãos tornou-se, graças aos avanços tecnológicos, bastante caótico. Cada vez mais é exigido das pessoas que se cumpram horários, prazos, compromissos, sem se esquecer de reservar um tempo para amigos e família. Devido a esses fatos, houve crescimento no número de pessoas com doenças que afetam a psique humana, e uma das enfermidades que se tornou mais comum foi o transtorno bipolar de humor, mas as dúvidas são constantes para quem vive sob esse tipo de pressão; como saber se sou bipolar?

Como o transtorno bipolar pode se mostrar?

Ao invés de se perguntar “como saber se sou bipolar?”, a partir do momento em que não se sente bem, a primeira atitude viável é buscar ajuda profissional. Não é apenas o transtorno bipolar que pode ser desenvolvido em decorrência de situações difíceis; existem diversas doenças que se desenvolvem sem que sejam necessariamente percebidas e necessitam de atenção e cuidado.

No caso da bipolaridade, se você ou alguém do seu convívio notar que suas atitudes mudaram de maneira drástica, seu humor vai da alta euforia à depressão sem motivos aparentes, a necessidade por novas emoções ou novidades tornou-se algo incontrolável, se irritou com pequenas coisas de forma exagerada e magoou pessoas de forma séria, desenvolveu algum tipo de vício (compras, alimentação, bebida, drogas, cigarro, sexo etc.), seus objetivos se alteram com facilidade, ou passou por situações exageradas de gêneros semelhantes, fique atento! Pode ser um sinal de alerta. Caso queira saber mais sobre os sintomas do transtorno bipolar você pode clicar aqui para ler esse post.

Aprendendo a encarar a bipolaridade

Se algo de muito diferente alterar sua rotina, não hesite em procurar auxílio médico. Caso seja diagnosticado com bipolaridade ou outra doença psiquiátrica, é possível continuar levando uma vida normal, desde que tome os devidos cuidados. Da mesma maneira como um diabético precisa tomar remédios constantemente sem que seus hábitos diários sejam alterados, um bipolar também pode agir dessa maneira.

Como a bipolaridade pode afetar o meio social do paciente, além do pessoal, é importante seguir as doses dos medicamentos recomendados por um médico de confiança, não esquecendo que também é preciso ter acompanhamento desse profissional por meio de sessões de terapia.

Buscar o apoio familiar nessas horas é imprescindível; e em relação aos amigos próximos não deve ser diferente. Isolar-se do mundo não é uma opção, mesmo porque o tratamento funciona com mais eficácia se o indivíduo continuar com uma rotina e contar com o auxílio e compreensão de entes queridos.

Busque explicar sua situação, e não veja seu tratamento como uma condenação, mas como o meio mais eficaz de lhe proporcionar controle das crises e levar uma vida mais tranquila. E o mais importante, não se desespere pensando “como saber se sou bipolar?”; se informe sobre o assunto e procure conversar com pessoas que passam pela mesma situação que você

Ser bipolar nos dias atuais

Passar por instabilidades de humor com o ritmo que a vida contemporânea estabelece aos cidadãos no meio urbano não é algo incomum. Cada vez mais aumenta a necessidade de demonstrar resultados satisfatórios, de maneira quase instantânea, por conta da evolução tecnológica constante e da velocidade com que as informações correm.

Tudo e todos precisam estar aptos a acompanhar esse ritmo estabelecido; porém, cada indivíduo age de uma maneira diferente. Enquanto alguns conseguem cumprir essas metas, a maioria acaba perdendo o controle de si e do meio em que vive. Segundo psicólogos e sociólogos, perder o controle é humanamente normal em situações exigentes que geram alto nível de estresse.

O problema maior é a sociedade entender o que se passa com cada um, e ver que a individualidade humana das pessoas não faz parte do funcionamento do sistema. É armada então, a eterna briga entre a própria saúde e a sobrevivência no meio profissional.

E você conhece alguma pessoa bipolar? Conte nos comentários como ela identificou que sofria com o transtorno bipolar. Gostou do artigo? Então compartilhe!

Gostou do Artigo?
Então você irá gostar do nosso mini curso GRATUITO por email, coloque seu nome e email aqui em baixo e confira!
We hate spam just as much as you

Tags: , ,

Deixe seu Comentário (2 Comentários Até Agora)


  1. nelize
    11 months ago

    Estou adorndo receber essa materia para ajudar o meu meu filho que é Bipolar.


  2. luciane
    10 months ago

    estou gostando muito do mini curso gostaria de converça com pessoas que tem a bipolar
    meu muito obrigado